A nossa intenção é mostrar como anda a presença dos nossos vereadores na Câmara Municipal. Essa é uma análise que a muito tempo tínhamos vontade de fazer, pois ela pode nos dar uma visão do grau de participação dos nossos vereadores.

Essa análise, considera faltosos, apenas aqueles que não estavam presente no início da sessão. Porém, sabemos que muitas vezes o vereador vai até a Câmara só para receber presença e em seguida ele se retira, portanto, o número mostrado aqui é maior, inclusive, poderia render a perda de mandato de pelo menos 2 vereadores, pois eles teriam 1/3 de faltas e na situação atual, já estão pendurados.

Total de faltas e percentual baseado em um total de 129 sessões realizadas de 16/01/2016 a 29/03/2016.

Total de faltas e percentual baseado em um total de 129 sessões realizadas de 16/01/2016 a 29/03/2016.

Uma parcela dessas faltas aconteceram pelo fato do vereador está viajando a treinamento. Nós entendemos que para liberar um vereador, o presidente da casa deveria levar em consideração outras datas, pois sabemos que os cursos que eles participam, acontecem também em datas diferentes.

Uma parcela mínima de faltas, não superior a 5, foram devidamente justificadas com atestado médico e mencionado nas atas.

De acordo com o Regimento Interno da Câmara, vereadores que faltarem mais que 1/3 por mês, na sua primeira ocorrência, serão advertidos, na segunda vez suspenso por 4 meses e a imediata convocação do seu suplemente. Em nossa análise percebemos que existe pelo menos um vereador que poderia ser enquadrado nessa regra e até onde sabemos, nada foi feito.

Uma das coisas que mais nos chamaram atenção, foi o fato de que pelo menos 3 sessões foram suspensas por falta dequorum, ou seja, não tinha quantidade mínima exigida de vereadores, detalhe, o motivo é que a parcela mínima dos vereadores estava em viajem para realização de cursos. Seria imprescindível, que antes da liberação da viagem, se verificasse essa exigência.

O pior dessa análise, não está só no fato de ver a falta de comprometimento de uma parcela de vereadores, mas principalmente o prejuízo financeiro, ocasionado pelas faltas. Foram 330 faltas (01/01/2013 a 29/03/2016), sendo que a imensa maioria delas poderiam ser evitadas.

Eu não tenho dúvidas que só começaremos a ver o zelo pelo dinheiro público quando todos esses dados forem transparentes e disponibilizamos em tempo-real para a população acompanhar e fiscalizar. Eles pensariam duas vezes antes de nos dar esse prejuízo.

Informação é poder, logo, transparência empodera!

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>